• Editora Sucesso

A Ilha de Malabares’ traduz a velhice e suas peculiaridades de maneira leve para as crianças

Roteirista da TV Globo --Sítio do Pica-Pau Amarelo, A Grande Família, entre outros -, Mariana Mesquita lança livro infantil com ilustrações da premiada Bruna Assis Brasil


Lidar com o peso que a idade traz não é fácil, tanto física quanto psicologicamente. E as crianças, em especial, pouco ou nada entendem as questões que envolvem a velhice, embora muitas convivam, rotineiramente, com os avós. Foi com o intuito de ajudar os pequenos a lidar com isso que a roteirista e escritora Mariana Mesquita criou a fantástica e pequenina Ilha de Malabares, que dá nome ao livro, publicado pela Editora Melhoramentos, com prefácio de Evandro Mesquita. Nela vive a pequena Valentina Valente, que tem de lidar com o esquecimento do seu querido avô, o Sr. Luis Valente Veríssimo.


Sempre cheio de histórias e brincadeiras, de repente começam a faltar as palavras ao Sr. Luis. Preocupada, a neta pede ajuda ao amigo recém-adquirido, o Ugo Com Agá Fujão, para encontrar o buraco das palavras fugitivas. Com uma linguagem divertida e ilustrações alegres, feitas por Bruna Assis Brasil, a publicação entra em assunto pouco abordado na literatura infantil, que é a perda de memória por idosos, ocasionada, em muitos casos, por doenças como o Alzheimer. É uma história de aventura, amor e respeito aos idosos.


Roteirista com uma bem-sucedida trajetória em produções infantis como Sítio do pica-pau amarelo, O pequeno alquimista e Caça talentos, além de outros projetos para TV, cinema e teatro, como A grande família e Amor de mãe, Mariana Mesquita estreia na literatura infantil com uma obra repleta de referências a uma de suas paixões: o circo. Com talento narrativo, sensibilidade e, claro, muito bom humor, a autora põe no papel todo o encantamento do universo circense, com uma história repleta de aventuras e muita imaginação, ricamente ilustrada por Bruna Assis Brasil.


"O livro surgiu da minha vontade de escrever para criança - um público que eu tenho muito respeito - mas também da vontade de fazer algo sozinha e de me arriscar na literatura - uma das minhas paixões na vida. Por isso, foi uma transição natural", afirma Mariana, que já dirigiu espetáculos da Intrépida Trupe e dos Irmãos Brothers, companhias que mesclam circo, teatro e humor na produção de seus espetáculos. "Convivi com artistas que estudavam o circo, mas nunca fui muito boa em cambalhotas. Prefiro o malabarismo com palavras."


Abordando temas como amizade, relações familiares, auto-estima, valorização das diferenças e tolerância de forma lúdica, A ilha de Malabares é também um convite para os pequenos leitores se familiarizarem com as curiosidades da língua portuguesa, com sua linguagem repleta de jogos e brincadeiras com as palavras. Uma estreia promissora de uma malabarista das letras por trás do picadeiro, das telas, dos palcos e, agora, dos livros.





Sobre a autora


Mariana Mesquita sempre gostou de contar histórias. Na década de 1980, contava suas aventuras junto dos grupos teatrais Banduendes, Intrépida Trupe e Irmãos Brothers. Depois, foi para a televisão, onde trabalhou como roteirista dos programas infantis Caça Talentos, O Pequeno Alquimista e Sítio do Pica-pau Amarelo (2000). Ainda na TV, foi co-roteirista da série A Grande Família, das minisséries O Rebu, Justiça e Onde Nascem os Fortes, e da novela Amor de Mãe. Publicou, pela editora Globo, o Dicionário da Turma do Sítio.

4 visualizações0 comentário
Publicidade