• Editora Sucesso

Anemia por deficiência de ferro em crianças pode ser prevenida

Além de uma boa alimentação, muitas vezes é necessário suplementar; medida é também recomendada pelo Ministério da Saúde



“A anemia ferropriva é causada pela deficiência de ferro e é a mais comum de todas as anemias. No Brasil, estima-se que entre 20% e 50% das crianças com até 5 anos sofram da doença”, explica o médico nutrólogo Alexander Gomes de Azevedo. Segundo o médico, os sintomas mais comuns nos adultos são palidez, cansaço, falta de ar, sonolência, tontura, falta de memória, taquicardia e palpitações. Já em crianças, o mal pode atrapalhar o raciocínio e trazer dificuldade na aprendizagem. Além disso, afeta o desenvolvimento e deixa o sistema imunológico debilitado, aumentado a predisposição a infecções.

Para combater a doença, deve-se consumir alimentos ricos em proteína, ferro, ácido fólico e vitaminas do complexo B, como carnes, ovos, peixes, vísceras, fígado e espinafre. “Esses nutrientes estimulam a produção de glóbulos vermelhas no sangue, que normalmente estão baixos quando se tem anemia”, pontua o especialista, que ainda indica como aumentar a absorção do ferro após as principais refeições: “Consumir alimentos rico em vitamina C após o almoço e o jantar, como laranja ou abacaxi, pois essa vitamina aumenta a absorção de ferro no intestino, ajudando a combater a doença”.

Além de uma boa alimentação, muitas vezes é preciso suplementar. O Ministério da Saúde recomenda a medida para toda criança entre seis meses e 2 anos de idade. No capítulo do livro que escreveu em seu pós-doutorado, o nutrólogo diz que os melhores suplementos são aqueles com ferro nanoencapsulado associado a outros minerais e vitaminas.

16 visualizações
Publicidade