• Editora Sucesso

Combate à asma: evite crises durante o inverno

Além do tratamento médico, medidas simples podem fazer a diferença na vida do asmático


A asma é uma doença pulmonar inflamatória crônica - sem cura - que causa episódios recorrentes de falta de ar, tosse crônica, chiado e aperto no peito, as crises são classificadas entre leves, moderadas e graves. Segundo o Ministério da Saúde, mais de 20 milhões de brasileiros sofrem com asma, entre crianças e adultos, e a doença é considerada um problema mundial de saúde. Diversos fatores podem desencadear ou agravar a asma, o mais comum é a hipersensibilidade a poeira e ácaros, pelos de animais, restos de insetos, mofos e pólens, além desses, a variação climática, alteração emocional, medicamentos e exercícios também fazem parte do grupo.

" É fundamental identificar a asma o quanto antes, mesmo em casos leves, pois a cada crise da doença, o pulmão é afetado e fica mais frágil, demorando ainda mais tempo para se recuperar e voltar ao seu estado normal", alerta a Dra. Tatiana Abdo CRM-SP 101.585, otorrinolaringologista. Para a especialista, uma das chaves para o controle da asma é a educação do paciente e seus familiares. "Os parentes precisam reconhecer a doença, tornando-se, assim parceiros efetivos durante o tratamento recomendado pelo médico", explica.



Estima-se que 80% dos asmáticos também possuem rinite alérgica. Os seus sintomas mais comuns são tosse seca, sensação de secreção na garganta, espirros e peso na face, apesar de baixa gravidade, a rinite alérgica pode impactar negativamente a qualidade de vida, por isso, deve ser tratada com medicamentos e em conjunto com a asma. Os principais fatores que causam ou agravam as duas doenças são agentes externos (como poeira e ácaros) presentes nas vias respiratórias, por isso é importante realizar a higienização nasal diariamente, garantindo a limpeza das vias aéreas.

Além do tratamento médico, algumas medidas simples podem ser tomadas para amenizar as crises de asma e também evitar a rinite alérgica, confira abaixo:

• A limpeza da casa deve ser realizada com aspirador e pano úmido. Não utilize utensílios domésticos como a vassoura que espalham pó pelo ar;

• Evite perfumes ou produtos de limpeza com cheiro forte, podem desencadear as crises de asma;

• Encape colchões e travesseiros com plástico ou tecido específico, impermeável aos ácaros;

• Evitar o cigarro e outros irritantes das vias aéreas;

• Animais domésticos devem ser mantidos fora de casa;

• Evite o uso de produtos químicos, como removedores, lustra móveis, inseticidas, sprays em geral;

• Realizar higienização nasal com soluções salinas, evita que agentes externos entrem em contato com as vias respiratórias superiores, prevenindo assim crises de rinite e consequentemente um melhor controle da asma.

• Objetos que facilitam o acúmulo de pó como brinquedos, bichos de pelúcia, livros e revistas, almofadas e tapetes devem ser evitados;

• Mantenha sempre sua casa bem arejada.

"Além de evitar os fatores desencadeantes é imprescindível manter o tratamento da asma em dia. Com o tratamento é possível controlar os atuais sintomas e, ao mesmo tempo, prevenir riscos futuros. Temos à disposição um grande arsenal de medicamentos muito eficazes e comprovadamente seguros para tratar a asma, apesar de não conhecermos uma cura, o asmático bem controlado não só pode, como deve ter uma vida completamente normal." Sinaliza a Dra. Tatiana CRM-SP 101.585.

3 visualizações
Publicidade