• Editora Sucesso

Criar hábitos sustentáveis nas crianças é fundamental para um futuro melhor

Atualizado: Mar 11

Primeira Infância é a fase mais importante no desenvolvimento cerebral, e crianças podem aprender a respeitar o meio ambiente a partir de experiências simples no dia a dia





Um novo ano traz a premissa de recomeço com uma nova chance para ser melhor do que o ano anterior, e todos podem fazer a sua parte no dia a dia, inclusive as crianças. O coronavírus impactou a vida humana de diversas maneiras, inclusive na relação com o meio ambiente. Animais invadindo cidades com pouca ou nenhuma circulação de pessoas e redução da poluição permitindo paisagens de serem vistas pela primeira vez em anos, são alguns dos destaque que fizeram refletir sobre sustentabilidade na pandemia. Ensinar hábitos sustentáveis desde o início da vida pode fazer toda a diferença para o futuro do planeta e a vida das crianças.


A primeira infância, período do nascimento até os seis anos de vida, é uma etapa extremamente importante no desenvolvimento cerebral. É nesta fase que a criança aprende os movimentos e forma sua capacidade de aprendizado. "Nesta fase da infância os conhecimentos vão surgir das experiências, levando a criança a repetir o comportamento dos pais. Por isso, eu faço questão de trazer para o universo da minha filha, dentre tantos temas, a sustentabilidade, a preocupação com o meio ambiente", comenta Rafael Zarvos, especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos .


Repensar hábitos do dia a dia é uma boa forma de dar o primeiro passo. Depois, repare em quais atividades sustentáveis dentro de casa a criança pode experimentar com ajuda de um adulto. "Seja participando no dia a dia ou ensinando através de brincadeiras, é importante criar momentos em que ela possa interagir de fato. Todo dia levo minha filha para mexer na composteira, por exemplo, e também fazemos sabonetes juntos em casa", lembra o especialista. Ele destaca que uma pequena ação como abrir e fechar a torneira na hora de lavar as mãos já faz diferença.


"Mesmo não tendo ainda noção do significado da compostagem, ela já incluiu esse momento no dia a dia e fala ‘papai, coloca no baldinho’ se referindo à casca da banana ao comer ou ver a gente comendo, por exemplo", aponta Zarvos. O desenvolvimento das crianças está diretamente relacionado à aprendizagem, às experiências que vivem. Ele reforça que pequenas atitudes cabem única e exclusivamente a cada um no dia a dia, repensando os hábitos e com a vontade de fazer algo considerando a preservação do meio ambiente.


Fechar a torneira ao escovar os dentes, tomar banhos mais curtos, optar por produtos eco-friendly, usar copos e canudos que não sejam descartáveis são pequenas atitudes a implementar na rotina que são fáceis de serem explicadas às crianças. "Estes pequenos desejos de mudanças muitas vezes acabam tendo um poder catalisador de transformação", incentiva o especialista neste começo de 2021.


4 visualizações0 comentário
Publicidade