• Editora Sucesso

Hábitos saudáveis aumentam a eficácia das vacinas

Atualizado: 11 de jul.


Alimentação equilibrada, sono de qualidade e prática de exercícios físicos podem turbinar o efeito das imunizações



O Calendário Básico de Vacinação (PNI) oferece atualmente 19 vacinas recomendadas à população, contra mais de 20 tipos de doenças, indicadas desde o nascimento até a terceira idade. As vacinas com maior taxa de proteção chegam a 95% de efetividade e, ainda, cada organismo reage de uma forma diferente às imunizações. Com a mesma vacina, alguns chegam à imunização máxima e outros sequer produzem os anticorpos. É um fator particular de cada organismo e não há como prever como será a produção de anticorpos após a vacinação.


Segundo a enfermeira especialista em vacinação da Clínica Vacinne, Renata Quadros, alguns hábitos colaboram para manter a saúde em dia e podem aumentar a eficácia das vacinas:

- Sono de qualidade

Dormir bem está diretamente relacionado com a função imunológica, ou seja, uma boa noite de sono auxilia na defesa do corpo e a manter o sistema imunológico equilibrado;

- Alimentação saudável

Alimentos processados, açúcares e farinhas podem inflamar o corpo e deixá-lo mais suscetível a infecções. A ingestão de alimentos ricos em ômega-3, selênio, zinco, probióticos e vitaminas A, C e E, favorece a produção de células de defesa do organismo;

- Não fume!

O tabagismo reduz a resposta de anticorpos à vacinação de diversas doenças, com ação prejudicial sobre a capacidade de defesa do organismo, que pode estar relacionado com uma maior suscetibilidade dos fumantes, ativos e passivos, as infecções, especialmente aquelas que atingem o trato respiratório;

- Pratique exercícios físicos

Um estudo conduzido em Singapura com 56 mulheres idosas que receberam uma dose para se proteger do vírus influenza, constatou que as mais ativas apresentavam um maior número de anticorpos contra o agente infeccioso até um ano e meio após a vacinação. Pessoas que praticam atividade física regularmente, tem um sistema imunológico mais forte, com menor incidência de infecções bacterianas e virais;

A enfermeira lembra da importância de manter as imunizações em dia, respeitando os prazos de reforço. “A maioria das pessoas esquece de seguir o Calendário de Vacinação ao longo da vida. Algumas imunizações exigem reforço a cada dez anos, por exemplo, o que garante que o corpo tenha anticorpos necessários ao longo da vida”, finaliza.

10 visualizações0 comentário
Publicidade