• Editora Sucesso

Trauma dentário: pequenas atitudes previnem que surjam imprevistos durante o isolamento social

Imagine se seu filho está em casa e aparece com a boca sangrando? Ele pode ter tido um traumatismo dentário por uma simples queda ou por bater a boca sem perceber, levando a um dente quebrado ou algo mais sério. Casos como esses são corriqueiros, na vida dos pais e familiares que contam com crianças e adolescentes e podem aumentar durante esse período, onde eles acabam ficando impacientes.


"Quinas de móveis, brincadeiras no quintal e até mesmo as famosas travessuras de crianças de subir em cadeiras, bancadas e outros, são os maiores perigos nesse momento onde eles ficam em casa" explica o cirurgião bucomaxilofacial, Fábio Sato. O especialista é mestre e doutor em Cirurgia Bucomaxilofacial. Sua atuação é principalmente no tratamento da Disfunção Temporomandibular através de procedimentos minimamente invasivos, Cirurgia Ortognática para Correção das Deformidades Dentofaciais, além de outros procedimentos como Enxertos Ósseos, Implantes Dentários e demais relacionados à área.



Situações como essa são preocupantes e dependendo da gravidade pode causar uma grande aflição aos pais ou responsáveis, principalmente, pois também surge o medo de sair de casa. Para evitar esse tipo de acidente, o o Dr. Fábio Sato, separou algumas dicas:


• Para as crianças, a recomendação é verificar sempre antes do início da brincadeira se os calçados estão bem amarrados ou as sandálias estão ajustadas, pois assim diminui em 90% o risco de quedas e tropeções;


• Independente da idade, é necessário que os pais e responsáveis orientem os mais novos que não se deve praticar nenhuma atividade de contato sem a supervisão de um adulto;

• Para os bebês que começaram a engatinhar recentemente, é recomendável não manter muitos móveis na casa, proteger quinas e gavetas, além de evitar meias e pisos molhados. Quando ficam mais crescidos é importante o cuidado com escadas, janelas e portões;

• Tomar cuidado com brinquedos que não são recomendáveis para a idade, como por exemplo, como aqueles que possuem pequenas peças que ´possam ser colocadas na boca ou que sejam pontiagudas;

• Uma dica essencial que deve ser seguido por todos, independente da idade, quando for necessário sair de carro, sempre usar o cinto de segurança e se for criança, usar as cadeirinhas específicas. Assim, em caso de acidente, todos estarão mais protegidos.

Dicas como essas são valiosas para evitar acidentes que podem tornar esse momento delicado, onde é necessário evitar o máximo de contato social, mais preocupante e que poderia ser evitada.

10 visualizações
Publicidade